Os médicos identificaram, nos últimos meses, 450 pessoas com doenças que podem estar ligadas ao uso de cigarros electrónicos em vários estados norte-americanos.

As autoridades de saúde norte-americanas estão a pedir às pessoas para deixarem de usar cigarros electrónicos, depois de ter sido anunciada esta sexta-feira a terceira morte suspeita de estar associada a esta prática.

Nos últimos meses, as autoridades de saúde identificaram 450 pessoas com doenças que podem estar ligadas ao uso de cigarros electrónicos em 33 estados dos EUA.

Apesar de nenhum dispositivo de vaporização, líquido ou ingrediente dos cigarros electrónicos estar comprovadamente ligado às doenças, os médicos suspeitam de alguma relação entre a prática do uso de cigarros electrónicos e os casos clínicos registados.

Esta sexta-feira, as autoridades de saúde dos EUA anunciaram a morte de uma terceira pessoa, no Estado do Indiana, repetindo o apelo para que os cidadãos abandonem o uso de cigarros electrónicos.

“Embora não saibamos quais as substâncias prejudiciais, é importante que as pessoas saibam que, ao usar estes produtos, não sabem tudo sobre o que estão a inalar e os danos que isso pode provocar”, disse Kris Box, responsável pelo Departamento de Saúde do Indiana, comentando a morte de mais uma pessoa. As outras duas mortes associadas aos cigarros electrónicos aconteceram no Ilinóis e no Oregon durante este Verão.

LER MAIS
Cigarros electrónicos: os perigos de um mal menor
Ordem dos Médicos Dentistas alerta para riscos do cigarro electrónico
A governadora do Estado do Michigan, Gretchen Whitmer, decretou esta semana a proibição de venda de cigarros electrónicos com sabores, acusando as empresas de publicidade enganosa “para viciar crianças com a nicotina”.

A governadora, do Partido Democrata, ordenou que o Departamento de Saúde do Michigan emitisse regras de emergência que proíbam a venda de produtos com vapores de nicotina aromatizados.

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Sociedade

Saúde