A qualidade e a segurança permanente nas zonas balneares do Concelho da Praia da Vitória, foram fatores essenciais para uma época balnear com balanço positivo, mas condicionada pelas condições meteorológicas adversas e pouco convidativas à fruição das zonas balneares.

Quem o assume é Raquel Borges, Vereadora da Câmara Municipal da Praia da Vitória com o pelouro Proteção Civil e responsável pela gestão das zonas balneares, que aponta também o “grande esforço conjunto” realizado pela autarquia praiense e pela Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória (AHBVPV) para a garantir a presença de nadadores salvadores em todas as zonas balneares.

“Reconhecemos que este ano tivemos alguma dificuldade em encontrar nadadores salvadores disponíveis para satisfazer as necessidades correspondentes ao número de zonas balneares existentes do concelho da Praia da Vitória. A Praia da Vitória é o concelho dos Açores com maior número de zonas balneares galardoadas com Bandeira Azul da Europa e com um maior número de praias acessíveis, o que exige a presença de um maior número de nadadores salvadores. No entanto, quero destacar a boa coordenação realizada pela AHBVPV, especialmente pelo segundo comandante Hugo Santos Hugo Santos e pelo coordenador dos nadadores salvadores Pedro Teófilo, que se traduziu num excelente trabalho de gestão para garantir o máximo de zonas balneares com vigilância diariamente, mantendo uma leal e franca comunicação com a Câmara Municipal”, destaca a responsável municipal.

Durante a época balnear 2019 foram ministradas ações complementares de formação e treino aos nadadores salvadores das zonas balneares da Praia da Vitória, em matéria de Trauma e de Salvamento. Do mesmo modo, contou-se também com a colaboração do Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores, no registo e monitorização da presença de águas vivas e caravelas nas zonas balneares do Concelho, medida que contou também com a colaboração da Autoridade Marítima local e da Associação Bandeira Azul da Europa.

Raquel Borges sublinha também o facto de “o número de incidentes e intervenções dos nadadores salvadores manter-se dentro da média comparativamente ao ano transato, e sem registo de incidentes graves”, destacando também o sucesso das ações de sensibilização junto das crianças. A vereadora da autarquia praiense destacou que “as crianças foram as que melhor cumpriram as regras de segurança, registando-se também menos intervenções junto das mesmas em relação ao ano transato”.

O Concelho da Praia da Vitória contou com sete zonas balneares galardoadas com a Bandeira Azul da Europa, nomeadamente a Zona Balnear dos Biscoitos, as Quatro Ribeiras, as Escaleiras, a Praia Grande, a Prainha, a Praia da Riviera e o Porto Martins. Para além desta atribuição, as zonas balneares do Porto Martins, Biscoitos, Praia Grande e Praia da Riviera foram zonas balneares classificadas como “Praia Acessível”.

A vereadora da Câmara Municipal da Praia da Vitória destaca a importância destes reconhecimentos para a valorização das zonas balneares do Concelho e o seu reconhecimento como importante ativo turístico da Ilha Terceira. “Estão a ser perspetivadas melhorias nas várias zonas balneares, assim como, diligenciados esforços para o reforço do número de nadadores salvadores, para que em 2020 a utilização destes espaços públicos seja cada vez mais sinónimo de qualidade e segurança”, concluiu Raquel Borges.

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Sociedade

Saúde