No dia 3 de Novembro, pelas 17h00, Victor Hugo Forjaz apresenta a obra “Viagens Geológicas aos Açores”, de Ferdinand A. Fouqué, editada pelo Instituto Açoriano de Cultura. A apresentação terá lugar na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, no âmbito do evento Outono Vivo.

Segundo informação disponibilizada pelo Instituto Açoriano de Cultura “esta importante e relevante obra sobre a história natural do arquipélago é pela primeira vez traduzida para a nossa língua e publicada em edição bilingue, em português e francês. Inaugura uma nova colecção deste Instituto, a Colecção “Clássicos dos Açores”, que visa dar a conhecer relevantes obras escritas por visitantes ou autores regionais sobre diferentes aspectos do património natural ou cultural das nossas ilhas, no sentido de disponibilizar a quem nos visita obras de referência, além de tornar acessível ao público escolar textos que lhes permitam perceber a evolução dos estudos sobre a natureza, a história, a geografia e a cultura dos Açores”.
O texto das “Viagens Geológicas aos Açores” foi inicialmente publicado em dois artigos na Revue des Deux Mondes, entre Janeiro e Abril de 1873. Constitui não só uma interessante descrição sobre os aspectos morfológicos das ilhas do arquipélago, como um precioso relato das características físicas e do labor das gentes das ilhas à época, incluindo referências à geologia, botânica e etnografia das ilhas que visitou.

Refira-se que, aquando da erupção do vulcão da Serreta, em 1867, Fouqué estivera no local para recolher informações sobre a erupção submarina. E logo nessa altura realizou excursões a quatro ilhas (Terceira, Faial, Pico e São Miguel) para estudar a composição geológica, as fumarolas, as caldeiras e as crateras.
A primeira visita de Fouqué aos Açores data de 1872 e ficou a dever-se a um trabalho encomendado pela Junta Geral do Distrito de Ponta Delgada sobre as águas termais micaelenses. Cumprida a tarefa, aproveitou para revisitar algumas das ilhas, completando os seus estudos iniciados anos antes, tendo tomado notas e redigido a obra que o IAC agora publica. Ferdinand A. Fouqué (1828-1904) formou-se primeiro em Medicina e dedicou-se, depois, à vulcanologia. Estudou as erupções do Vesúvio, Etna, Santorini. O seu interesse pelos fenómenos sísmicos e vulcânicos levaram-no a muitas outras expedições científicas. Destaque a que realizou em 1867 na Terceira, para observar a erupção submarina ao largo da Serreta. Em 1877, torna-se professor de História Natural do Collège de France, sendo eleito, em 1881, membro da Academia das Ciências, instituição de que se tornaria Presidente, em 1901. Foi pai de nove filhos e tem o seu nome numa das caldeiras da ilha de Reunião, no vulcão activo Piton de la Fournaise, o Enclos Fouqué.

Publicou diversas obras, de entre as quais se destacam, Les eaux thermales de l’île de San-Miguel (Açores) Portugal (1873); Santorin et ses éruptions e Roches éruptives françaises (ambos em 1879); Synthèse des minéraux et des roches (1885) e Les Tremblements de terre (1888).

Victor Hugo Forjaz, autor ou coautor de 150 publicações científicas, efectuou missões científicas aos vulcões na Europa continental, Islândia, América do Norte, América Central continental, Antilhas, Hawai, Indonésia, Filipinas e Japão. Foi investigador das erupções submarinas na Ponta dos Capelinhos (Faial) e na Serreta (Terceira). Professor Catedrático do Departamento de Geociências da Universidade dos Açores, foi diretor do Programa Geotérmico dos Açores e coordenador da Rede Universitária de Vigilância Vulcânica e Sísmica. Cofundador da Sociedade Internacional de Planetologia e do Centro de Vulcanologia do Instituto Nacional de Investigação Científica, foi também fundador do Instituto de Geociências dos Açores e co-representante de Portugal na Rede Europeia de Vulcanologia. É presidente do Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores, correspondente da Academia de Ciências de Lisboa e membro da Academia da Marinha.

FONTE:CORREIO DOS AÇORES

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Sociedade

Saúde