Candidatura da Câmara Municipal da Praia da Vitória submetida aos EEAGrants

O presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória confirmou, esta quarta-feira, 13 de maio, a submissão da candidatura “Do Mar fez-se Terra”, promovida pela autarquia, aos fundos do programa Cultura da EEA Grants, que visam apoiar projetos de valorização do património cultural local.

Segundo Tibério Dinis, a candidatura apresentada propõe a criação de um roteiro sobre a história do Concelho, particularmente a sua permanente ligação ao mar e a influência deste no desenvolvimento local.

“De forma muito sucinta, o projeto tem como fio condutor a identidade insular definida pelo escritor Vitorino Nemésio, uma identidade que nos liga ao mar, mas também à ilha, ao apego à terra, à pátria, à religiosidade, ao horizonte. Definem-se quatro polos – a Casa das Pias, na Vila das Lajes, a Casa do Ramo Grande, na Vila Nova, a Casa da Roda e a Casa Vitorino Nemésio, em Santa Cruz – os quais serão o ponto de partida para outros locais por todo o concelho, através dos quais se conhecerá o povoamento e ocupação do território ao longo dos séculos, o papel da Praia nas Lutas Liberais e o papel da Praia da Vitória, particularmente da Base, nas ligações atlânticas e internacionais”, explica o autarca praiense.

“A partir destes polos, o visitante pode aceder a outros locais pelas freguesias e vila do concelho, através dos quais pode comprovar ou visualizar in loco aspetos, espaços ou tradições que representam um determinado momento histórico. Acreditamos que, a concretizar-se, este projeto será um marco muito importante no reforço da oferta turística local e na dinamização da nossa cultura e do nosso património junto das nossas comunidades”, sublinha.

O projeto prevê, entre outras ações, a recuperação da Casa das Pias, na Vila das Lajes, intervenções na Casa do Ramo Grande, na Vila Nova, na Casa da Roda, em Santa Cruz, e em dois moinhos de água, na Agualva e Quatro Ribeiras, e a requalificação das escadas do Facho.

Segundo o presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, foram firmadas mais de três dezenas de parcerias internacionais, nacionais, regionais e locais, com entidades que contribuirão para a valorização do projeto.

“Por exemplo, assinamos parcerias com o Centro Cultural Costeiro e o Museu Marítimo na Noruega, o Iceland Ocean Cluester na Islândia, a Força Aérea Portuguesa, o Museu Militar de Lisboa, a Associação de Turismo Militar Português, as Direções Regionais da Cultura, do Turismo e das Pescas, a Universidade dos Açores, o IAC, as Juntas de Freguesia do Concelho, entre outras tantas, o que – para nós – demonstra o interesse e valor que o projeto pode vir a ter no desenvolvimento local e regional”, enfatiza Tibério Dinis.

A submissão da candidatura foi aprovada pela entidade gestora do programa.

 

 

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Praia Links

Outras Notícias

Mundo

Sociedade

Saúde

Desporto

Música

Podcast