O vice-presidente do Governo dos Açores, Sérgio Ávila, definiu hoje como um "grande sucesso" a emissão do empréstimo obrigacionista da região a 10 anos, tendo a procura superado a oferta em 52%.

"Consideramos que foi objetivamente um grande sucesso. A procura superou a oferta em 52%", tendo a dívida sido colocada "em mais de 30 investidores internacionais, sendo 54% entidades gestoras de ativos, 25% bancos, 12% seguradoras e fundos de pensões e 9% bancos centrais", declarou o governante à agência Lusa.

Sérgio Ávila falava após ter estado na Bolsa de Lisboa na sessão de emissão do empréstimo obrigacionista da Região Autónoma dos Açores nos mercados financeiros internacionais.

A procura surgiu, "essencialmente, de Espanha, França, de países nórdicos, Alemanha, Áustria e também de Portugal", e esta operação, com taxa de juro fixa de 1% a 10 anos, vai permitir ao executivo regional poupar dois milhões de euros por ano.

"Durante os próximos anos vamos repetir esta tipologia de operação", vincou ainda Sérgio Ávila, lembrando que tal só é possível "porque houve agências de 'rating' que deram nível de investimento à região".

Para Sérgio Ávila, "O resultado é muito bom”, pois “houve uma procura maior que a oferta, houve diversidade dos investidores, diversidade dos países que investiram na região e há poupanças futuras para a região".

Os Açores foram pela primeira vez ao mercado de dívida, tendo colocado no mercado 223,5 milhões de euros: 163,5 milhões dos quais são referentes a refinanciamentos e os restantes 60 milhões são destinados a financiar projetos de investimento.

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Sociedade

Saúde