A secretária regional da Energia do Governo dos Açores avançou hoje, à margem da apresentação do Plano de Mobilidade Elétrica dos Açores (PMEA), que o executivo pretende disponibilizar 500 mil euros para comparticipar a compra de veículos elétricos.

"Temos de cumprir as várias etapas que esses processos obrigam. Os 500 mil euros são uma proposta do Governo, que naturalmente tem de ter validade na Assembleia Legislativa. Hoje fica em consulta pública o decreto regulamentar regional que nos permite já definir os valores que serão apoiados", afirmou Marta Guerreiro, destacando que é necessária a consulta pública para depois "sair em resolução de Governo os valores concretos" dos apoios.

O PMEA prevê incentivos financeiros para pessoas individuais, organizações e empresas que adquirem veículos elétricos, incentivos esses que poderão ser acumulados com os do Governo da República.

"O nosso objetivo é muito claro: que os açorianos sejam bastante incentivados para a aquisição de uma viatura elétrica, por isso é que também se prevê que sejam cumulativos com os incentivos nacionais e, portanto, termos aqui um local nacional que maximiza os apoios possíveis", avançou a governante, assegurando que "no próximo ano já vai ser possível ter o apoio" do Governo Regional.

Nos incentivos não financeiros, o PMEA também prevê a construção de carregamentos para viaturas elétricas em todas as ilhas dos Açores até final do ano, num processo que teve início em outubro de 2018.

"Tivemos dois concursos públicos: o primeiro para a definição dos locais e um segundo para a adjudicação às empresas dos mesmos. O segundo concurso diz respeito às localizações que ficaram definidas na primeira fase e o que nós contratualizamos na sequência desse concurso público foi a colocação de oito postos até final desse ano e os restantes oito no primeiro semestre de 2019, sendo que este ano todas as ilhas ficam com pelo menos um ponto de carregamento rápido", afirmou.

Na apresentação do PMEA, a diretora regional da Energia, Andreia Carreiro, além dos incentivos financeiros e não financeiros, destacou a estratégia de sensibilização para a mobilidade elétrica junto da população, através da realização de incitativas nas escolas e de prémios para projetos inovadores na área.

Andreia Carreiro também assinalou que está contemplado no PMEA a implementação da mobilidade elétrica na administração pública regional, através da eletrificação da frota pública.

Estão ainda previstas majorações para quem apresentar um comprovativo de abate de uma viatura a combustão interna.

Em 2024, o Governo Regional prevê existirem 1.568 veículos elétricos na região comparticipados por esses apoios, sendo que, num "cenário otimista", esse número poderá chegar aos três mil.

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Sociedade

Saúde