A Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH) defendeu hoje a privatização da gestão do Aeroporto Internacional das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, alegando que é necessário captar mais rotas.

“A CCAH considera que é essencial tornar o aeroporto das Lajes competitivo através de uma gestão profissional capaz de captar novas ligações aéreas, como já acontece em muitos aeroportos do país. Para que tal seja possível, defende a direção da CCAH a privatização da gestão do aeroporto, reinvindicando que o Governo Regional dos Açores lance um concurso internacional com o objetivo de privatizar a sua gestão”, adiantou, em comunicado de imprensa.

Ao contrário do que acontece nos aeroportos de Ponta Delgada (São Miguel), Santa Maria, Horta (Faial) e Flores, nos Açores, geridos pela ANA - Aeroportos de Portugal, a Aerogare Civil das Lajes tem gestão pública.

Segundo a associação, que representa os empresários das ilhas Terceira, Graciosa e São Jorge, a privatização da gestão desta infraestrutura “será essencial para alavancar ainda mais a economia da ilha, tendo um efeito multiplicador ao permitr a distribuição de passageiros para outras ilhas, nomeadamente para o grupo central, e tornar o aeroporto das Lajes um dos principais aeroportos da região”.

A direção da Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo, liderada pelo empresário Rodrigo Rodrigues, entende que as ligações aéreas internacionais previstas para o próximo ano são essenciais “para a competitividade da economia da ilha e para o desenvolvimento do turismo”, mas não são suficientes.

“Considera igualmente esta direção que é possível fazer muito mais para captar mais ligações aéreas com o exterior, e tornar a Terceira como um dos pontos principais da região em ligações aéreas, inclusive internacionais”, salientam os empresários.

A companhia aérea de baixo custo irlandesa Ryanair anunciou recentemente uma ligação direta entre a Terceira e Londres (Reino Unido), nos meses de abril a outubro do próximo ano.

O Aeroporto Internacional das Lajes conta também em 2020 com ligações, durante o ano inteiro, a Boston (Estados Unidos da América) e a Toronto (Canadá), onde há uma forte presença da comunidade emigrante açoriana.

Foi também lançado um concurso público para que seja retomada a rota Terceira-Madrid (Espanha), interrompida em dezembro de 2018.

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Sociedade

Saúde