O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia adiantou, em Vila do Porto, que “dentro de oito dias” as empresas que passaram à segunda fase do Azores ISLP - Programa do Procedimento de Diálogo Concorrencial para a Construção, Operação e Exploração de um Porto Espacial em Santa Maria “vão apresentar as suas soluções”.

“À apresentação das soluções segue-se a avaliação por parte do júri”, acrescentou Gui Menezes, indicando que “as empresas têm de cumprir com 11 critérios de alto nível”, sendo que há também “uma lista de 172 critérios que o júri vai ter de avaliar em cada proposta”.

Segundo o governante, “passada essa fase, vai decorrer o diálogo concorrencial, que vai demorar cerca de dois meses, e depois o júri vai desenhar o caderno de encargos final e será escolhida a solução e proposta vencedora”.

O Secretário Regional, que falava aos jornalistas à margem da palestra ‘This is rocket science! Os desafios de um português na NASA’, referiu que, o processo atrasou dois meses, mas poderá estar concluído “no final de fevereiro.

À margem do evento foi assinado um protocolo entre a Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) e a Associação RAEGE Açores para a contratação, por três anos, de um engenheiro para trabalhar na estação RAEGE de Santa Maria e para acompanhar a implementação da estação RAEGE da ilha das Flores.

“A contratação de mais um recurso humano para a RAEGE vai dinamizar mais esta estação”, disse Gui Menezes, acrescentando que “está também prevista para breve a assinatura de outros protocolos para contratação de investigadores” para trabalhar naquela infraestrutura.

“O reforço da massa crítica em Santa Maria vai dinamizar a vida desta estação, bem como a rede em que está integrada”, disse.

Relativamente à estação RAEGE da ilha das Flores, o Secretário Regional referiu que “para o ano está prevista a instalação de alguns equipamentos de monitorização” no terreno, que já foi adquirido pela Região para a implementação da estação.

Sobre a palestra proferida por Nuno Filipe, que trabalha desde 2015 no Jet Propulsion Laboratory, da NASA, e é especialista em orientação, navegação e controlo de satélites, Gui Menezes referiu que o objetivo foi falar sobre temáticas do Espaço, que interessam em particular à ilha de Santa Maria, considerando as infraestruturas instaladas nesta ilha.

“Assistimos a uma excelente palestra sobre as grandes descobertas e os grandes avanços que têm sido dados na exploração do Espaço e que nos inspiram, de certa forma, e nos fazem pensar na capacidade que o ser humano tem em desenvolver tecnologia”, afirmou.

A palestra, que decorreu na estação RAEGE de Santa Maria, integrava a iniciativa European Space Talks, da Agência Espacial Europeia (ESA), que decorre anualmente em vários pontos da Europa, sendo que este ano a temática são as comemorações dos 50 anos da chegada do homem à Lua.

 

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Sociedade

Saúde