A Anacom, regulador do setor das comunicações, voltou a impor uma descida nas ligações entre o continente e as regiões autónomas operadas pela Altice/Meo. Desta vez aprovou uma descida de 10%. Estes são preços entre operadores, que se poderão repercutir no consumidor final.

Também as ligações das comunicações inter-ilhas nos Açores vão descer. Neste caso a descida aprovada é de 4%.

Esta é a pré-decisão da Anacom, que agora será submetida a audiência prévia e consulta pública durante 20 dias. Só depois o regulador toma a decisão final e só aí entrarão em vigor os novos preços. E refere-se a circuitos ethernet (ligação entre dois pontos no mesmo grupo de redes). Os circuitos tradicionais mantêm os preços em vigor.

"Esta decisão resulta na necessidade de se verificar o cumprimento da obrigação (a que a Meo está sujeita) de orientação dos preços para os custos tendo em vista reforçar a melhoria das condições de concorrência no mercado, com benefício para os operadores e prestadores de serviços alternativos à Meo, que necessitam de alugar essas ligações para desenvolver a sua atividade", justifica a Anacom em comunicado.

Os preços praticados pela Meo nas ligações para as ilhas têm motivado várias críticas dos concorrentes, que dizem não ter tarifas concorrenciais nas ofertas nas regiões autónomas da Madeira e Açores.

Já em 2018, a Anacom tinha determinado a descida destes preços, impondo uma diminuição, que entrou em vigor em novembro, de 10% nos circuitos para as ilhas e de 6% nas ligações inter-ilhas.

FONTE:Alexandra  Machado/JORNAL DE NEGÓCIOS

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Sociedade

Saúde