A directora-geral da Saúde não quis comentar a posição da Liga quanto a um eventual regresso do futebol, dizendo que a questão terá de ser analisada cuidadosamente nas próximas semanas.

Graça Freitas, diretora-geral da DGS | Mário Cruz/Lusa
A diretora da Direção Geral da Saúde (DGS) avançou, esta terça-feira, que o regresso do campeonato de futebol português vai ser “analisado nos próximos dias, próximos tempos”, sem adiantar muitos detalhes.

Questionada pelos jornalistas sobre que medidas vão ser tomadas para que este regresso ocorra dentro das medidas de contingência decretadas pela DGS, Graça Freitas respondeu que “não se vai pronunciar” sobre a matéria dado a sua complexidade.

“É uma questão complexa e que vai ser analisada nos próximos dias, nos próximos tempos pela Liga”, respondeu durante a conferência de imprensa. “Nós temos regras e termos normas e depois temos de ver como é que elas se aplicam na prática para evitar que exista um risco de propagação e contágio da doença entre as pessoas”, concluiu.

No boletim epidemiológico divulgado esta manhã, a DGS deu conta de uma subida no número de casos recuperados, ultrapassado pela primeira vez, o número de vitimas mortais. Segundo o documento, registam-se agora 762 óbitos, mais 27 em relação à véspera, com especial incidência no Norte, enquanto que o número de recuperados assenta nos 917, mais 307 em relação ao último Boletim. Quanto ao número de novos diagnósticos, Portugal tem 21.379 casos confirmados de Covid-19.

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Praia Links

Outras Notícias

Mundo

Sociedade

Saúde

Desporto

Música

Podcast