A Índia registou 34.885 novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas, elevando a contagem para 1.038.716 contágios, à medida que os governos locais continuam a reimpor o confinamento em várias partes do país.

O Ministério da Saúde reportou também 671 mortes nas últimas 24 horas, o que eleva o total de óbitos para 26.273, e referiu que a taxa de recuperação desceu ligeiramente para 62,9%.

Porém, como em todo o mundo, espera-se que os números reais sejam muito maiores devido a várias razões, incluindo o limite de testagem. Mais de 300.000 amostras estão a ser testadas todos os dias.

Cerca de uma dúzia de Estados, incluindo Maharashtra, Tamil Nadu, Bengala Ocidental e Assam, colocaram áreas de alto risco sob confinamento, permitindo apenas serviços essenciais de mantimentos e de saúde.

Rahul Gandhi, líder do partido principal da oposição no Congresso, pediu, na sexta-feira, ao primeiro-ministro, Narendra Modi, que tome medidas concretas para conter a pandemia.

Ghandi alertou que o número de infeções pode duplicar para dois milhões até 10 de agosto, caso o ritmo se mantenha.

Os especialistas alertam que, provavelmente, a Índia vai ser alvo de uma série de picos de infeções à medida que o vírus se espalha pelas áreas rurais.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 596 mil mortos e infetou mais de 14 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Notícias Regionais

Outras Notícias