Os Açores receberam esta semana a 61.ª reunião do ‘Steering Committee’ do Space Surveilance and Tracking Consortium.

O Space Surveilance and Tracking (SST) é um programa europeu que visa dotar a Europa de capacidades próprias de monitorização, caracterização e seguimento dos objetos na proximidade da Terra que possam constituir um perigo real não só para as infraestruturas europeias em órbita como para o acesso ao espaço e para a segurança dos cidadãos. 

A Região Autónoma dos Açores, através da Secretaria Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, participa no programa SST através da integração na rede nacional de que o Ministério da Defesa, através da Direção Geral de Recursos de Defesa Nacional, é entidade nacional designada.

PUB

CONTINUAR A LER

Oferecer serviços operacionais SST de alta qualidade para melhorar a coordenação do tráfego espacial, garantir operações espaciais seguras e estabelecer medidas com vista à realização de novas atividades que permitam uma maior autonomia estratégica na Europa nomeadamente, através do catálogo europeu de objetos espaciais no domínio da SSA, foram alguns dos temas abordados na reunião que contou com a presença de seis países europeus (França, Alemanha, Espanha, Polónia, Roménia e Portugal) e ainda com a participação de remota de Itália, SatCen e Comissão Europeia.

 A Secretária Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, Susete Amaro, esteve presente na reunião, deu as boas vindas aos participantes e declarou desejar que dos trabalhos resulte uma cada vez maior “proteção e resiliência das infraestruturas espaciais de que dependem tantos aspetos da vida comum à superfície do planeta Terra”, realçando a importância que este projeto tem no âmbito da implementação da Estratégia dos Açores para o Espaço.