Este ano coube aos fundadores da Sensei levar para casa o Prémio João Vasconcelos – Empreendedor do Ano 2021. O troféu foi entregue ontem.

Joana Rafael, Nuno Moutinho, Paulo Carreira e Vasco Portugal, fundadores da Sensei, ganharam o Prémio João Vasconcelos – Empreendedor do Ano 2021, uma iniciativa promovida pela Startup Lisboa que visa apoiar empreendedores que destacam pelo seu desempenho na fase de criação ou de expansão dos seus negócios.

Criada em 2017 por aquele grupo de fundadores, esta start-up desenvolve tecnologia baseada em computer vision para a área do retalho e é pioneira no desenvolvimento de soluções para a criação de experiências de compra sem filas e sem fricção para o cliente. Foi responsável pela tecnologia do Continente Labs, o supermercado autónomo e sem checkout do grupo Sonae.

A Sensei tem entre os seus investidores nomes como a Techstars, a Seaya Ventures, a Iberis, a Bright Pixel, a Ideias Glaciares e METRO AG. A start-up tem nos planos lançar lojas autónomas em cinco países, através da criação de parcerias com cadeias de retalho europeias, e aumentar a equipa 36 para 100 pessoas.

Este ano, entre os finalistas ao Prémio estavam também Christopher Barnes e Jeferson Valadares, da Doppio, Hugo Venâncio, da REATIA, Marta Palmeiro, da StudentFinance, Miguel Santo Amaro, da Coverflex, e Philip Källberg, da Shake.

PUB

CONTINUAR A LER

O vencedor foi eleito por um júri constituído pelos associados fundadores da Startup Lisboa, ou seja, Associação Mutualista Montepio (Nuno Mota Pinto, administrador executivo do Banco Montepio); Câmara Municipal de Lisboa (Margarida Figueiredo, diretora Municipal da Economia e Inovação) e IAPMEI (Francisco Sá, presidente do Conselho Diretivo). E ainda por entidades do ecossistema empreendedor, a saber: CTIE – Center for Technological Innovation & Entrepreneurship da Católica-Lisbon (Céline Abecassis-Moedas, fundadora e diretora académica do CTIE) e Startup Leiria (Vítor Ferreira, diretor-geral); pelos vencedores das edições anteriores, ou seja, Daniela Braga, fundadora da DefinedCrowd, e André Jordão, fundador da Barkyn; e, ainda, por Hugo Augusto, membro executivo do Board da Semapa Next, e Miguel Fontes, diretor executivo da Startup Lisboa.

O prémio, no valor de 10 mil euros, foi entregue num evento em que também foram apresentadas, a investidores e empreendedores, start-ups incubadas na Startup Lisboa.