Investors Portugal resulta da fusão da Federação Nacional de Business Angels e da Associação Portuguesa de Business Angels. Apoia, neste momento, cerca de 425 business angels e conta com mais de 300 start-ups investidas.

Foi lançada, ontem, no final do dia, a APIES – Associação Portuguesa de Investidores Early Stage – Investors Portugal, que resulta da fusão da Federação Nacional de Business Angels (FNABA) e da Associação Portuguesa de Business Angels (APBA), duas entidades portuguesas de business angels, com mais de 15 anos de experiência.

Esta nova instituição, que nasce com a ambição de melhorar a atividade dos investidores nas novas empresas de base tecnológica, vê reforçada a sua capacidade de influência, junto dos associados e parceiros, através do alargamento do seu espectro, por exemplo, aos fundos de capital de risco.

A missão da Investors Portugal é congregar os vários investidores nas fases early stage em Portugal, promover e desenvolver o ecossistema português early stage, estabelecer-se como parceiro de referência do setor, representar os players do setor, formar e capacitar os diversos atores do ecossistema, explica a nova associação em comunicado.

João Trigo da Roza, copresidente da Investors Portugal, referiu que “para sair da mediania em que o país se deixou cair desde o início do século e, se queremos ter mais emprego qualificado com melhores salários, temos que criar mais empresas de alto valor acrescentado. A Investors Portugal abraça estes desafios, apoiando os seus associados a investir no empreendedorismo qualificado”.

PUB

CONTINUAR A LER

A Investors Portugal apoia, neste momento, cerca de 425 business angels e conta com mais de 300 start-ups investidas. No que respeita às entidades veículo e fundos de venture capital são já 23 e, em termos de investimentos sob gestão, o valor ronda os 500 milhões de euros.

Para os próximos três anos, a Investors Portugal tem previsto um investimento na ordem dos 150 milhões de euros.

Para Pedro Bandeira, copresidente da associação, se quisermos um Portugal inovador, competitivo e exportador, “só é possível com business angels e capital de risco bem organizados!”. Pedro Bandeira sublinha ainda que “a Investors Portugal é dos investidores que acreditam que Portugal tem empreendedores com as competências para criar de sucesso internacional em Portugal!”

No final da cerimónia de lançamento da Investors Portugal, que decorreu em Lisboa e na qual o Link To Leaders assistiu, o Secretário de Estado para a Transição Digital, André de Aragão Azevedo, tomou a palavra e reforçou a importância de “termos de celebrar mais vezes não só os exits e os unicórnios, como também estas iniciativas”.

O governante enfatizou que “é bom unir esforços, perceber os perfis de business angels e a internacionalização da economia” e que “o ecossistema de empreendedorismo mostrou no último ano estar em contraciclo”. E destacou ainda o papel do governo no apoio às start-ups portuguesas: “temos como objetivo duplicar o número de start-ups, postos de trabalho gerados e a captação de investimento”.