A história da cidade da Praia da Vitória está intimamente ligada com a da freguesia de Santa Cruz, onde se encontra a sede do Município. Desde o povoamento, que a Praia tem desempenhado um papel de destaque na história da ilha. Aqui se estabeleceu a primeira capitania (1456 a 1470) comandada por Jácome de Bruges. Foi proclamada Vila em 1480, ao tempo de Álvaro Martins Homem. 

Durante a regência espanhola, D. António Prior do Crato, aquando do seu desembarque na Praia em 1582, foi aclamado rei. No final do domínio filipino (1580-1640), Francisco Ornelas da Câmara teve como missão a aclamação real e restauração da soberania portuguesa no arquipélago e, a 24 de Março de 1641, no adro da Matriz, aclamou D. João IV como rei de Portugal. 

Aquando da Guerra Civil Portuguesa (1828-1834), a Praia que tomou o partido dos liberais, e foi alvo da batalha de 11 de Agosto de 1829. Em resultado disso, a 12 de Janeiro de 1837, a rainha D. Maria II outorgou os títulos "Mui Notável" e “da Vitória” à Praia. 

Graças ao empenho do Conselheiro José Silvestre Ribeiro, a cidade foi reconstruída após o terramoto de 15 de Junho de 1841, a segunda “Caída da Praia”. Desde então, foi-se registando um desenvolvimento progressivo da cidade, mais significativo a partir da chegada dos Ingleses e Norte Americanos na década de 40, durante a II Guerra Mundial. A 20 de Junho de 1981, à Vila foi atribuída a categoria de Cidade. Santa Cruz estende-se por uma área de 30,15 km², tendo na atualidade cerca de 6 690 habitantes (2011). Constituída pelos curatos de Casa da Ribeira, Santa Luzia, Santa Rita e Juncal.

 

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Sociedade

Saúde