A Secretaria Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural mantém em vigor duas portarias que regulamentam apoios excecionais dirigidos a empresas, cooperativas, produtores e produtores engarrafadores de vinho que foram objeto de certificação pela CVR Açores, com Denominação de Origem (DO) ou Indicação Geográfica (IG), para ajudar o setor vitivinícola a mitigar os impactos causados pela pandemia da covid-19, aumentar a liquidez e revitalizar o setor.

Desses apoios, destaca-se a ajuda à armazenagem de vinhos certificados, com o objetivo de compensar o impacto negativo sobre o escoamento de vinhos, resultante da situação de crise ocasionada pela epidemia neste setor.

Esta ajuda incide sobre a quantidade de vinho certificado pela CVR Açores como DO ou IG, para todas as colheitas até ao ano de 2019 para vinhos de mesa a granel e engarrafados, bem como vinhos licorosos engarrafados.

Têm sido apoiados no âmbito desta ajuda nove beneficiários, tendo sido candidatados e considerados elegíveis para apoio, 621.217,50 litros de vinhos de mesa certificados DO e IG, e já atribuído um montante global de apoio de 253.757,45 euros, correspondente à armazenagem dos vinhos em apreço até ao final do passado mês de julho.

Destaca-se também a ajuda à comercialização de vinhos de mesa certificados, com o objetivo de mitigar as perturbações nas cadeias de abastecimento, assim como no turismo e na restauração, entre outros, decorrentes da situação de pandemia e que afetaram o consumo de vinhos, contribuindo para a existência de excedentes no mercado.

PUB

CONTINUAR A LER

Esta ajuda incide sobre a quantidade de vinho de mesa certificado pela CVR Açores como DO ou IG, até à colheita de 2019, inclusive, e é atribuída mediante a apresentação da declaração de produção e documentos que, inequivocamente, comprovem a venda de garrafas de vinhos de mesa certificados.

Têm sido apoiados no âmbito desta ajuda oito beneficiários, tendo já sido apoiada a comercialização de 62.415 garrafas de vinho de mesa certificado DO e de 144.734 garrafas de vinho de mesa certificado IG, e atribuído um montante global de apoio 219,309 euros.

As ajudas em causa, disponíveis desde julho de 2020, manter-se-ão até ao final do corrente ano.

Para o Secretário Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, o Governo dos Açores está, assim, “a considerar a vitivinicultura como um ramo da agricultura com perspetiva e objetividade na política de desenvolvimento rural dos Açores”.

António Ventura recordou ainda que está no Parlamento Regional, para apreciação, o Decreto Legislativo que cria o Instituto da Vinha e do Vinho dos Açores.

Esta, concretiza, será “uma entidade que passará a coordenar e a planear a política para a vitivinicultura na Região e, como tal, uma alavanca no progresso desta agricultura”.

Praia da Vitória

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

STARTUPS

Outras Notícias

Saúde